Voo solo ou acompanhado: como tomar essa decisão?

August 1, 2017

1/7
Please reload

posts em destaque

Aprenda a lidar com os principais medos de começar um negócio

Novato ou não, sentir insegurança é normal, mas não se deixe fragilizar!

 

Para quem sonha em começar um negócio, o desafio mais comum é encarar o medo e tirar a ideia do papel.

 

Em primeiro lugar, é importante saber que a sensação de insegurança no início de um empreendimento é totalmente comum, pois quem planeja dar um novo passo sempre está fazendo uma aposta, como reorganizar seu estilo de vida, fazer um investimento financeiro, entre outros.

 

Amelia Earhart (1897-1937), norte-americana pioneira em aviação, dizia que “A coisa mais difícil é a decisão de agir, o resto é apenas tenacidade”, então, vamos nos guiar por essa mulher destemida, para persistir e partir para voos maiores.

 

A decisão exige foco e bastante empenho, portanto, vencer barreiras é importante para seguir e não deixar de lado seu espírito empreendedor em potencial. A insegurança deve servir de termômetro para todas as suas grandes e pequenas decisões. Após começar, o frio na barriga continua, como foi para Earhart: "No momento em que estava a 200 ou 300 pés acima do chão, eu descobri que precisava voar". Então, para que você decole de uma vez, reunimos os medos mais recorrentes de quem está começando, para que aprenda lidar com eles de uma vez por todas!

 

“Minha ideia não é boa o suficiente”

Nunca, em hipótese alguma, deixe de testar! Como você irá descobrir se sua ideia serve, ou não, para o mercado antes de fazer uma avaliação? Para isso, não deixe de imaginar hipóteses se baseando no que outros já oferecem de similar ou de concorrência. Faça um bom planejamento de atuação, leia artigos, pesquise e se necessário, peça ajuda à um consultor especializado.

 

“Não tenho uma ideia, mas quero empreender”

Eureca! Ser um empreendedor em potencial não significa que você precise ser um inventor. Na verdade, o dilema é outro e tudo se trata de como você equilibra sua ação para gerar um bom negócio. Sua boa ideia, por exemplo, pode ser uma tática para revender produtos ou  prestar serviços variados.

 

“Tenho medo de largar meu emprego”

Quem disse que você precisa deixar de ser empregado para começar seu próprio negócio? [dar o link da outra pauta] Essa opção pode ser parte de seu plano, mas se hoje gera reflexões de insegurança, busque alternativas para conciliar as duas atividades. Uma boa solução é:  

1) readeque seu plano para metas com prazo maior, balanceando o tempo que dedica à seu emprego e ao empreendimento.

2) Decida o prazo para fazer uma nova avaliação, ou seja, se vai ou não se dedicar integralmente após atingir uma meta.

 

“E se eu não lucrar?” ou “Não posso investir”

Ausência de crédito ou de dinheiro para investir é um medo muito comum e uma das primeiras barreiras de todo empreendedor, o chamado fantasma do investimento, ou, da falta dele. Porém, construir um modelo de negócios e viabilizá-lo com pouco ou nenhum recurso é possível. Se livre dessa assombração:

  1. Empreender significa trabalhar duro em prol do desenvolvimento de algo que lhe trará bons frutos, portanto, comece com o que você já conhece, prática ou academicamente, enfim, uma habilidade que possua.

  2. Verifique se faz parte, ou não, dos seus planos, pedir um empréstimo. Exemplo: Se precisa de dinheiro inicial para montar o espaço de trabalho e garantir infraestrutura, que tal cortar gastos fazendo home office?

  3. Nossa dica é começar sabendo quem são seus clientes ou potenciais clientes, assim terá uma boa base para evitar gastos desnecessários e gerar valores para não passar os primeiros meses sem retorno financeiro. Faça então uma projeção financeira, estime qual o potencial de geração de renda a cada etapa.

 

“Será que minha família irá me apoiar?”

Neste caso é necessário compreender que precisamos saber administrar, antes de tudo, nossa vida. Em primeiro lugar, as pessoas que dividem planos de vida com você, como um marido ou esposa, filhos, pais, precisam ter conhecimento dos planos que deseja seguir. Então, demonstre que tem um plano, os instigue a compreender os benefícios da sua decisão, para assim, conquistar a cumplicidade de sua família, aliados nessa trajetória.

Tempo é seu maior amigo, junto com a paciência e a perseverança, por isso, compreenda, assim como as outras coisas importante da sua vida, que é necessário elencar prioridades para cada área que se dedica, na esfera pessoal ou de trabalho.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload